sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Torresmo a Pururuca, comida mineira presente no II Festival LEM Gastronomia

Sendo o  "Encontro das Cozinhas Brasileiras" o tema do II Festival LEM Gastronomia, é claro que a comida mineira não poderia ficar de fora, ela que está presente na vida diária dos moradores de Luis Eduardo Magalhães, se fez representar com o famoso "Torresmo a Pururuca".
A aula que aconteceu no espaço "Cozinha do Interior", no fogão a lenha, foi realizada pelo casal Moisés e Elina Ferreira, ele baiano, ela mineira, moradores de LEM, cidade que escolheram para viver. Um sucesso grande, público atento, querendo saber todos os segredos para fazer um bom torresmo. O casal contou durante a aula com o apoio do jovem Murilo, também morador de LEM e voluntário do Festival.  
Moisés e Elina, são voluntários do Festival LEM Gastronomia, participantes ativos na sua organização  desde a primeira edição.  Comprometimento, solidariedade, alegria, são marcas desse casal que encantou aos visitantes do II Festival LEM Gastronomia.
E eles ainda elaboraram um passo-a-passo bem didático de como preparar o "Torresmo a Pururuca", para que todos possam usufruir com suas famílias dessa delícia de torresmo. Confira logo abaixo.













TORRESMO À PURURUCA

Receita de Elina Maria Longatti Ferreira e 
Moisés Pedreira de Souza

Ingredientes:
- 10kg de toucinho comum
- 100 gramas de sal de cozinha
- 3 litros de óleo de soja

Modo de Preparo:

1ª Etapa:
Limpar o toucinho de forma que não fique com a camada muito grossa de gordura.
Reservar o toucinho que não estiver com a pele e fritar para obter a gordura que será utilizada nas etapas seguintes.
Cortar de forma uniforme pedaços do toucinho (pele e gordura) com aproximadamente 10cm de comprimento por 2,5cm de largura.
Com a gordura obtida do toucinho frito sem a pele, colocar todos os pedaços do toucinho cortado com pele e pré-fritar com o sal até sair toda a água e iniciar o processo de fritura (pré-fritura).
Com a redução do tamanho para aproximadamente metade do comprimento original, esperar esfriar um pouco e armazenar em vasilhames de forma que o torresmo pré-frito (ainda quente) fique completamente submerso na banha de porco e sem ar no seu interior.
Este toucinho pré-frito pode ser armazenado por até seis meses.

2ª Etapa:
Em uma panela grande colocar o óleo de soja para a quantidade de torresmo que será frito.
Adicionar ao óleo a quantidade de torresmo com a banha de porco mexendo sempre para que todos os pedaços do toucinho pré-frito fiquem em contato com a mistura do óleo de soja e a banha de porco.
O ponto é quando a pele estiver pururucando, ou seja, produzindo som pelas bolhas de ar explodindo na pele. Pode visualizar através das bolhas na pele ou pela redução do som produzindo.
Retirar da panela, escorrer em peneira ou papel absorvente e aguardar um pouco para obter a crocância desejada.


TOFU, Comida Japonesa presente no II Festival LEM Gastronomia

O II Festival LEM Gastronomia teve vários momentos de pura magia.
 O Festival  aconteceu de 01 a 04 de outubro, em Luis Eduardo Magalhães - Oeste da Bahia, com o tema "Encontro das Cozinhas Brasileiras", mostrou na prática o que estamos falando há algum tempo, quem em LEM encontramos representação da cozinha de várias partes do Brasil, tem um pouco da cozinha de cada povo que se juntou para criar a cidade mais jovem da Bahia.  E o mais bacana é que dentro dessa diversidade, dessa pluralidade de culturas, encontramos uma harmonia, todas essas culturas são respeitadas e convivem com harmonia e respeito, uma colaborando com a outra.
Foi assim que esse ano tivemos a participação da Associação Nipo Brasileira (ANIBRA-LEM)
com o engenheiro florestal Ricardo Atarassi realizando uma aula de preparação de Tofu, com todo seu carisma Ricardo encantou o público mostrando o passo-a-passo de como fazer um bom Tofu .
A parceria com a  Anibra-Lem resultou em uma aula onde também foi mostrada a cultura japonesa, sua organização, vários associados e crianças foram vestidos a caráter, o espaço da Oficina decorado com temática japonesa.  Enfim a Anibra-Lem deu um show a parte durante o Festival.
Nossa gratidão ao presidente da Anibra-Lem, o querido Fernando Murata, que trouxe para o Festival muita alegria e lições de organização e comprometimento.
Mas agora vem a parte melhor:  estamos disponibilizando aqui a receita do Tofu feito por Ricardo Atarassi,  todos correndo para a cozinha para testar seus dons de cozinheiro.















TOFU (Receita de Ricardo Atarassi)
Ingredientes:
1 xícara (chá) grãos de soja escolhidos e sem lavar (±200g)
1 colher de sulfato de magnésio(sal amargo)
Modo de preparo:

• deixar os grãos de molho em ½ litro de água fria de um dia para o outro (12 a 16 h);
• escorrer os grãos e colocar no copo do liquidificador;
• aquecer 1 ½ litro de água a 90
oC, adicionar aos grãos e triturar por cerca de 3 minutos em velocidade média-alta;  
• quando estiver morno, coar em pano de algodão limpo e espremer bem a massa através do pano, com o auxílio das mãos (o líquido filtrado é o extrato e a massa restante, o resíduo);
• levar o extrato ao fogo até fervura;
• transferir o extrato (1,2-1,4L) para um recipiente grande de plástico;
• à parte, dissolver 1 colher (chá) de sulfato de magnésio (“sal amargo”) em um pouquinho de água morna;
• misturar a solução de sal amargo com o extrato, com delicadeza, deixando coagular por cerca de 30 minutos;
• com auxílio de uma escumadeira, transferir o coágulo para uma forma própria para queijo, forrada com tecido de nylon fino;
• cobrir com uma tampa perfurada e prensar a forma com pesos distribuídos uniformemente sobre a tampa, durante 10-30 minutos, dependendo da textura desejada (quanto mais soro sai, mais firme o produto);
 
• colocar a forma de tofu dentro de um recipiente, imersa em água gelada e deixar por pelo menos 10 minutos na geladeira antes de desenformar;
• retirar da forma, removendo o tecido de nylon e transferir o tofu para um recipiente tampado, contendo água gelada;
• manter o tofu em geladeira (2-4
oC), trocando diariamente a água.
Observações:  1) no copo do liquidificador doméstico, é melhor dividir os grãos e a água pela metade e bater em duas porções, juntando-as ao final; 2) o resíduo pode ser acondicionado em sacos plásticos e armazenado em “freezer” para posterior utilização em outras receitas; 3) o “sal amargo” é normalmente vendido em drogarias, farmácias de manipulação ou lojas de produtos químicos; 4) seguindo o procedimento descrito, o tofu se conserva inalterado por cerca de 5 dias.
Rendimento: 1 tofu com aproximadamente 400g.