sexta-feira, 16 de outubro de 2015

O Café da Manhã da Bahia - Comida com Sabor de Lembrança

Ainda sobre a nossa aula no II Festival LEM Gastronomia, "Comida com Sabor de Lembrança: O Autêntico Café da Manhã da Bahia", onde relembramos junto com o público os cafés das manhãs de várias regiões da Bahia.
Como os seguidores do blog da Chef Rosa já sabem, continuamos na nossa caminhada pelo interior da Bahia, pesquisando a nossa gastronomia de raiz, com o objetivo de registrar e divulgar ingredientes, receitas e formas de preparo. Nesse trabalho que contamos sempre com a participação das comunidades de agricultores, pescadores, piscicultores e pequenos produtores de alimentos, com os quais estabelecemos parcerias, eles nos fornecem seus conhecimentos, suas histórias de vida e nós compartilhamos com eles técnicas de trabalho e normas de segurança alimentar, que facilitem suas produções, mas o que mais tem dado resultados é a divulgação que fazemos dos produtos dessas comunidades, que vem auxiliando no aumento das vendas e por consequência no aumento da produção.
Nossas aulas da série "Comida com Sabor de Lembrança", tem sido resultado dessas vivências com essas comunidades e também das nossas lembranças familiares, nas cozinhas da casa de minha mãe, da vó e das vizinhas da família. Em cada aula escolhemos um tema, para o II Festival LEM Gastronomia, trabalhamos com a ideia do café da manhã, como eram servidos nas casas das diversas regiões da  Bahia, café saudável, preparado pelas mãos das mulheres que não poupavam esforços para verem suas famílias alimentadas. Alguns dos itens do café eram vendidos nas ruas pelas mulheres que eram chamadas de "ganhadeiras", mulheres que trabalhavam "de ganho" para sustentar sua prole, que varavam madrugadas ralando coco, debulhando milho, abanando fogão de carvão ou lenha, para prepararem os "quitutes" que eram depois colocados em tabuleiros que levavam na cabeça vendendo de porta em porta.


Mas voltando ao nosso "café", do qual aliás não saímos, de que era constituído essa mesa do dia-a-dia das famílias da Bahia? Podemos lembrar alguns, uma boa parte ainda compõem a nossa mesa, outros só de tempos em tempos é que surgem nas mesas das "casas modernas".   Escolhemos alguns desses itens para compor a nossa aula: abóbora cozida; aipim cozido; banana da terra cozida; banana da terra frita; batata doce assada; farofa de quiçare com coco; biscoito de polvilho;  tapioca torrada com coco; cuscuz de fubá de milho com leite de coco; cuscuz de tapioca; lelê; arroz doce; mingau de tapioca; farofa de manteiga de garrafa com linguiça frita; carne defumada com farofa d'água; ovo frito; feijão verde com carnes, legumes e é claro uma boa "farinha de mandioca"; leite quente; café coado na brasa.


A mesa foi montada com muito carinho, com objetos que foram levados por moradores de Luis Eduardo Magalhães, cada um deles tem uma "lembrança" de  momentos em família. Foi muito carinho das pessoas, sem falar do arranjo de flores e ervas, que tinha alecrim, manjericão, tomilho e rosas que foram levadas por uma criança muito especial "Rebeca Moara", ela entende muito dos produtos que são cultivados no sítio da sua família.

Nenhum comentário: