quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Baixo Sul da Bahia. Fartura e generosidade são os símbolos dessa região.

Ir ao Baixo Sul da Bahia é sempre motivo de festa para o meu coração. Já no planejamento da viagem fico feliz imaginando as cores, os cheiros, a exuberância da natureza, a alegria e receptividade do povo da região.  E dessa vez a viagem teve sabor especial, sabor de reencontro, de recomeço. 
Haja fartura!  O tamanho das graviolas não me deixam mentir.
Graviola, essa fruta tão deliciosa, boa para a nossa saúde, tem de fartura na região.


Rambutão, se adaptou bem na região.  


Trouxe pra casa umas mudas do Ipê Amarelo que aparece na foto.


Graviola, Mamão, Banana, Coco, Abacaxi, Rambutão, Cupuaçu, Aipim, Abóbora, Melão Roxo, Cacau,  muda de Ipê Amarelo, foi um simbólico brinde que foi ofertado pela Secretaria de Cultura de Tancredo Neves, aos participantes do encontro dos gestores de cultura que tive a oportunidade de participar.


Associação de Doceiras e Artesãs da Moenda  presente no Encontro de Cultura do Baixo Sul da Bahia.  A Associação produz bolos, biscoitos, doces, com produtos da agricultura familiar.


Grata ao querido Marcelo Rocha, secretário de cultura do município de Tancredo Neves, pela recepção calorosa que recebi. 


Esse foi o melão roxo que eu trouxe pra casa e claro que eu não ia deixar esses belos cacaus para trás, trouxe tudinho na bagagem.




 Bom reencontrar nosso amigo David Terra, de Valença. Além de cantar e tocar muito bem, é um ativo participante da movimentação cultural da região. 



A sede do Ides, Instituto do Desenvolvimento Sustentável do Baixo Sul. Parceiro das boas ações que acontecem na região.



 Olha o figo! Mas na região o que é aproveitado são as folhas nas moquecas, em substituição ao leite de coco. O Baixo Sul é totalmente Panc.


Jambo Rosa, uma delícia.


 Flores alegrando meus caminhos. Um espetáculo de cores. 


 Cabaças. Um símbolo de fartura!  Amo quando encontro um pé carregadinho de cabaças.


Entre rosas meninas, cabaças, flores e mais flores.... 

A simplicidade das brincadeiras de crianças.  

 

 Um cantinho singelo para contemplar a natureza e a minha própria natureza. Reflexões.


A flor da laranjeira, cheira mais que aroeira. Vou mandar tirar, vou mandar tirar, Flor de laranja 
pro meu benzinho cheirar


Folha do Padre, acredito que seja  parente da sálvia. Usei em alguns pratos, perfume gostoso.




 A roda da vida girando e eu aqui de volta ao Baixo Sul, onde tantas coisas boas aconteceram na minha vida. Gratidão pelos amigos que tenho aqui e por tanto que me ensinam.


 Olhando Ituberá do alto, lá do mirante da Igreja de Santo André. 


Quem tem amigos, tem um tesouro. Liliana Leite, minha querida amiga e anfitriã no Baixo Sul.


Fico feliz nesse lugar!


Nenhum comentário: